Todo mundo na linha

Uma fita esticada entre dois pontos para se equilibrar e caminhar sobre ela. É o slackline, um esporte de aventura adaptado para as aulas de Educação Física!

A corda bamba, famosa atração circense, inspirou a modalidade esportiva chamada slackline. Traduzido para o português, o nome significa linha frouxa. Quem pratica tem de ir de um ponto a outro, equilibrando-se sobre uma fita.

O esporte também foi parar nas praças e parques, onde há muitas árvores e dá pra esticar a fita e brincar. Feita com cuidado e orientada por quem sabe, a atividade pode ser muito divertida!12

Em aulas de Educação Física, pode-se incluir o slackline, com algumas alterações. Na Escola Casa das Letras tem. O professor Marcos Augusto adicionou essa opção de exercício físico para que todos os alunos participem, desde o Infantil 1.

Tio Guto estica bem a fita de equilíbrio entre dois pilares e, acima dela, amarra uma corda, que funciona como apoio para as mãos. A partir daí, ele vai adaptando o jeito de atravessar, de acordo com o nível de desenvolvimento motor das crianças.

Decisão e autoconfiança

Posicionada a alguns centímetros do chão e com colchonetes embaixo, a fita é uma superfície instável. Mas, segurando na corda, as crianças conseguem caminhar sobre ela e, aos poucos, ganham autoconfiança.

O segundo passo do exercício é retirar a corda sobreposta, usada para apoiar as mãos. Então, os alunos repetem a caminhada pela fita de equilíbrio, agora com outro ponto de apoio: segurando em uma ou nas duas mãos do professor.

Segundo tio Guto, há quem peça para tentar se equilibrar sozinho na fita. “Fica alguns segundos e logo cai ou faz algum salto e fica extremamente feliz por conseguir. Observo, aí, a autonomia e a tomada de decisão de cada um”, conta.

Caminhada em dupla

13Nas aulas do 3º ao 5º ano, o professor de Educação Física costuma adotar bastões de madeira como ponto de apoio para os alunos. Ele explica que isso dá autonomia ao caminhar sobre a fita. “Alguns usam dois bastões. Outros, apenas um, devido à autoconfiança adquirida em outras tentativas”, completa.

Com essas turmas de alunos, tio Guto também costuma orientar a caminhada em dupla. É assim: dois participantes têm de permanecer juntos e equilibrados durante o percurso e, para isso, precisam se ajudar, por meio de ações conjuntas, e alcançar o mesmo objetivo.

“Eles dialogam durante a caminhada e tomam decisões. É um momento bastante descontraído, mesmo quando se desequilibram e caem”, diz o professor.

Slackline na escola pra quê?10

  • Enriquecer o conjunto de atividades motoras para os alunos, principalmente os da Educação Infantil
  • Proporcionar a realização de movimentos amplos, a percepção corporal dos membros superiores e inferiores durante a caminhada
  • Auxiliar no desenvolvimento da coordenação motora ampla, no equilíbrio estático e dinâmico e na percepção visual

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s